Estude no melhor horário do dia, mesmo “sem tempo”!

Qual é a melhor hora para estudar? Há um horário mais indicado? A resposta é, sem rodeios: estude no melhor horário do dia para você, mesmo quando “sem tempo”!

Antes porém de buscar o melhor horário, é fundamental entender que estudar é uma atividade solitária, independente da matéria ou do tipo de curso. Estude melhor sozinho porque funciona melhor assim. Também indispensável é distinguir o que é estudar e o que é assistir a aulas. Veja mais no artigo Por que é melhor estudar sozinho? Entenda a razão.

O melhor horário do dia para estudar, via de regra, é de manhã. De modo geral, tanto à tarde quanto à noite o cansaço pesa, podendo atrapalhar. Naturalmente, se você passa o dia todo fora trabalhando, o horário necessariamente será mais tarde. Porém, ficar sem dormir não é alternativa, pois o sono é fundamental no processo de aprendizagem. Uma boa noite de sono é a chave para fixar o conteúdo estudado durante o dia.

Mas estou sem tempo! Como é que eu vou fazer?

Disciplina – a velha e incômoda programação funciona de montão!

É decepcionante e soa como coisa de milico, porém é o bom, velho e certo. Por mais que se invente novas soluções, a velha disciplina não fica ultrapassada.

O melhor horário do dia no meu caso é de manhã mesmo. Não estabeleço uma hora específica como 8 da manhã, contudo, estabeleço o estudo como a primeira atividade do dia. Naturalmente, nem todo dia eu acordo com a mesma disposição. É preciso um recurso estimulante.

Durante muito tempo o recurso que usei foi forçar-me a colocar na frente os estudos, tendo em mente o engano que é deixar para depois, quando a disposição é zero (ou quase)! Eu usava desta disciplina nos tempos de escola e em cursos preparatórios.

Se você mal tem tempo de tomar café antes de sair para o trabalho, e ao final do expediente está exausto, considere acordar mais cedo, aproveitar o horário de almoço… dependendo de sua função, pode ter oportunidade até mesmo durante o expediente. De qualquer formar, sem estabelecer uma disciplina, a indisposição e cansaço acabam te derrubando.

Existem é claro aqueles que “funcionam” melhor à tarde ou noite. Os noturnos são apelidados de “morcegos” inclusive. E é claro, aqueles que estão fazendo curso noturno.

Indico principalmente o horário da manhã baseado não só na minha experiência, como também na de professores que o recomendaram.

Elimine os “ladrões” de tempo

Insisto nos vilões chamados indisposição e cansaço, acrescentando a curiosidade. Indisposto eu começo a argumentar a favor de simplesmente ir dormir, principalmente ao final de um dia cheio (caso em que tendo estudado mais cedo elimina o problema).

A curiosidade é mais difícil, referindo é claro à curiosidade dispersa, sobre qualquer coisa menos o assunto dos estudos. Neste caso as rodas de “ti-ti-ti”, tanto reais quanto virtuais nas redes sociais são instrumentos nas “mãos” da curiosidade (cabe reforçar a velha disciplina – ela outra vez – estabelecendo as prioridades).

Ladrões de tempo são muitos. Citei apenas os mais comuns. Eliminar estes ladrões requer uma decisão interior firme, convencendo-se da importância dos estudos e a meta, mantendo-a sempre viva na memória, pois os ladrões residem dentre de cada um de nós, na mente mal habituada (além do corpo mal habituado).

Conclusão: estude no melhor horário do dia, mesmo sem tempo (e sem disposição)

O melhor horário do dia portanto é uma escolha pessoal. É um hábito que você deve adquirir e cultivar. Não é fácil, pois depende principalmente de disciplina, de modo especial se você está sempre “sem tempo”. Os estudos rendem quando são constantes, diários, como explico melhor no artigo Cansado de estudar? Estude pouco, melhor e sempre!

É a qualidade que conta. estudar pouco, bem e habitualmente, tornando-se parte do seu dia a dia. Mesmo que sejam só 15 minutos por dia, no início, se você não tem o hábito de estudar, melhor começar com pouco.

Para os ansiosos, como eu, é ainda mais necessário tomar esta consciência, uma vez que temos a tendência a querer “abraçar o mundo”, aprender num dia o que precisaria de uma semana para assimilar.

Por fim, leve o tempo que for necessário para adaptar, você pode encontrar seu melhor horário, mesmo sem tempo ou mesmo sem disposição (afinal, falta para muitas outras coisas, sem que possamos dispensá-las). Com a velha disciplina, adiantando o máximo possível no dia o horário dedicado a estudar e eliminando os “ladrões de tempo”.

É preciso compreender que não existe atalho ou modo automático. É exigente, lembrando de começar aos poucos. É trabalho de “formiga”.

Estude no melhor horário do dia, mesmo “sem tempo”!
5 (100%) 1 vote